Os Amantes de Poesia como Eu

Translate

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

No rumo.


No rumo
No rumo das folhas soltas
Viaja meu pensamento
Quem me dera que um vento forte
Me levasse nesse momento

Tenho vontade de ir
Seguir e não voltar mais
Confesso que já não aguento
Esperar pelos dias finais

Sou uma presa da vida
Que sempre me diz o que fazer
Sou livre por natureza
Que me ensina a me refazer

Espero que o vento no rosto
Me traga um frescor sem igual
Liberdade! Liberdade!
Vem correndo ... meu futuro é teu sinal.

CatiahoAlc
Circuito Cultural fevereiro 2007
Texto publicado no livro ReflexodAlma 
e no blog REFLEXO D'ALMA : MOMENTOS CRISTALIZADOS